Umbigo de Bebê: Como Cuidar do Seu Recém-Nascido!

Está preocupada em como cuidar do umbigo de bebê recém-nascido? Fique tranquila, pois traremos algumas dicas do que fazer em casa sem medo ou preocupações.

Afinal, esse cuidado é essencial e fácil, sempre com um pouco de cuidado e atenção, principalmente durante os primeiros dias.

Quer saber mais? Então, continue lendo e saiba tudo sobre o umbigo de bebê. Confira!

umbigo de bebê

Umbigo de bebê recém-nascido

Após o nascimento do bebê, um dos primeiros cuidados é com o umbigo ou coto umbilical, o que pode causar um certo desconforto e receio aos pais. Isso porque, é uma área delicada e de certa forma exposta, que pode passar a impressão de sensação de dor e sensibilidade.

E não é para menos, afinal esse coto é o pedaço do cordão umbilical cortado, que irá secar e cair após algumas semanas do nascimento. Contudo, vale saber que esse coto não dói, quando sem inflamações, isso porque, ele não possui terminações nervosas, sendo uma “pele morta” e ao limpar, o que pode ocorrer é uma leve sensação de ardência e frescor ao passar o álcool.

Além disso, é fácil de cuidar e só requer bastante atenção e higiene. Continue lendo e descubra como limpar o umbigo do bebê da forma correta e sem medo. Veja!

como limpar o umbigo do bebê

Como limpar o umbigo do bebê

Por ser uma preocupação constante, geralmente a instrução de como limpar o umbigo corretamente é passada logo após o nascimento, ainda na maternidade, principalmente para as mães de primeira viagem. Afinal, esse cuidado deverá ser feito desde o primeiro dia de vida até meados do segundo mês, seguindo procedimentos que envolvem higiene, cuidado e delicadeza.

Contudo é simples e fácil, sem a necessidade de muitos recursos, sendo necessário somente dois utensílios.

Para fazer a limpeza será necessário:

  • Cotonetes; e
  • Álcool 70%.

Depois de separar os materiais, o procedimento deverá ser o seguinte:

  1. Com o bebê deitado em local confortável, umedeça o cotonete no álcool 70%;
  2. Passe delicadamente, sem esfregar o algodão com a parte umedecida no umbigo e em volta; e
  3. Aguarde secar naturalmente, sem passar a toalha ou qualquer material depois da limpeza.

Repita esse processo sempre que houver troca de fraldas e principalmente, após o banho, uma vez que a área poderá ficar úmida e com o cheiro mais forte. Logo, não descuide da limpeza nesses momentos. E outro ponto importante é deixar a área livre para respirar, ou seja, sem o contato de tecidos ou fraldas.

Nesses casos, enquanto o umbigo ainda não está cicatrizado, o mais indicado é colocar roupinhas mais leves e confortáveis no bebê evitando fricção, bem como, dobrar a cintura da fralda, evitando que o material fique em contato com a área sensibilizada.

Porém, se após a limpeza a área ficar muito avermelhada com indícios de pus e secreção, pode ser um sinal de inflamação o que não é bom. Portanto, atenção!

Sinais de irritação e inflamação no umbigo do bebê

Geralmente, a cicatrização do umbigo ocorre de maneira tranquila e sem surpresas, desde que a limpeza seja feita de forma adequada e regular. Contudo, em algumas situações podem ocorrer irritações e inflamações, que geralmente estão associadas à bactérias.

Normalmente, os sinais mais comuns são:

  • Área avermelhada;
  • Excesso de secreção;
  • Pus;
  • Sangramento excessivo;
  • Mau cheiro;
  • Sensibilidade ao tocar no umbigo; e
  • Dor local.

Ao perceber esses sintomas é bem provável que o bebê esteja com o umbigo irritado, o que requer cuidados imediatos, bem como, consultas com o pediatra que irá averiguar a melhor forma de tratar. Portanto, vale a advertência para busca de auxílio médico, pois se não cuidado de maneira adequada e com urgência pode apresentar riscos a curto e médio prazo. Por isso, atenção!

Da mesma forma, vale saber que durante a limpeza podem haver alguns sinais de sangue escuro e casquinhas de cor avermelhada e marrom, que são consideradas normais de sair ao passar o cotonete com o álcool, uma vez que faz parte do processo de cicatrização. Com isso, caso perceba essas características, fique tranquila e só repare se realmente não há nenhuma evidência de irritação. Se não houver, fique tranquila, pois em mais alguns dias o coto umbilical irá cair.

bebê

Após quanto tempo cai o coto umbilical

Após os primeiros dias do nascimento, o umbigo do bebê ou coto umbilical ainda está sensível e com uma coloração clara, meio amarelada, principalmente mais próximo a barriga. Contudo, com o passar dos dias esse coto vai escurecendo até secar completamente e cair.

Esse processo pode variar entre cada criança, mas normalmente ocorre entre os 10 a 21 após o nascimento, secando por completo e caindo sozinho, o que é uma observação muito importante. Pois, segundo especialistas, não é indicado e correto puxar o coto mesmo que já esteja quase solto. Visto que, isso pode causar machucados, irritações e inflamações mais severas que podem ser prejudiciais à saúde do neném.

Portanto, mesmo que sinta-se incomodada com o umbigo, aguarde secar e cair sozinho, pois essa é a maneira certa do corpo do bebê adaptar-se e desenvolver-se.

Como cuidar do umbigo do bebê após a queda do coto umbilical

Com o decorrer dos dias, após a queda do coto umbilical, o umbigo do bebê ainda precisa de cuidados. Isso porque, a base do umbigo, ainda fica por alguns dias exposta, mais sensível e até um pouco amarelada, o que indica um processo de cicatrização.

Por isso, mesmo após a queda do coto, continue com as limpezas feitas com cotonete e álcool 70%. E passe também dentro do umbigo, a fim de retirar qualquer sujeira e bactérias. Durante o banho, lave normalmente com água e sabonete adequado para o neném e evite esfregar a região para não causar dor e irritação.

Contudo, ao fazer essa higienização, faça de maneira delicada e suave, para não danificar o local e também lembre-se de sempre manter as mãos e utensílios bem limpos, a fim de evitar contaminação.

Pois, caso ocorra, como já mencionado, será necessário auxílio médico de imediato, a fim de evitar agravamento na inflamação, o que pode ser perigoso para o equilíbrio da saúde do recém-nascido.

Logo, tenha cuidado e atenção para o cuidado até a cicatrização. E após o primeiro mês do nascimento, a região já estará praticamente cicatrizada e sem sensibilidade para o bebê.

como limpar o umbigo do bebê

O que fazer no caso de umbigo de bebê para fora?

Existem alguns casos em que o umbigo do bebê pode nascer um pouco mais saltado ou para fora do que o considerado normal. O que pode causar um certo desconforto entre alguns pais e familiares. Isso porque, segundo tradições e crendices populares, quando isso ocorre é preciso colocar uma faixa, tecido ou até moeda no local por algum tempo, a fim de empurrá-lo para dentro.

Contudo, segundo especialistas esses métodos não são nada recomendados, além de igualmente perigosos, permitindo tanto a contaminação como o agravamento de situações desconhecidas por pessoas leigas, como a hérnia por exemplo.

Assim, caso perceba o umbigo do bebê para fora ou mais saltado durante os primeiros meses, informe ao médico pediatra para que possa ser avaliado as possíveis causas e riscos. E caso não seja nada grave, essa característica deverá ser acompanhada, pois há situações onde o umbigo volta ao normal conforme o crescimento.

Porém, se for identificada hérnia ou outra anomalia, um tratamento adequado será recomendado, a fim de evitar perigo ao bebê. E normalmente após o primeiro ano em alguns casos pode ser recomendada cirurgia para correção, o que também atualmente é visto como um procedimento simples e rápido.

Por isso, caso seu bebê nasça com o umbigo mais saltado, contate o pediatra e evite o uso de faixas. Afinal, ao colocar algum utensílio que pressione a área, essa pressão pode machucar, além de interferir na correta respiração do recém-nascido, o que pode ser prejudicial. Além de também causar mais umidade ao local, o que pode afetar a cicatrização.

Faixas podem ser usadas no umbigo do recém-nascido?

Como já dito anteriormente, o uso de faixas no umbigo do bebê não é recomendado em nenhum momento, assim como, tecidos, talas, moedas e qualquer outro dispositivo que faça a compressão do local. Afinal, isso pode ser prejudicial, agravando algumas situações e até afetando de forma negativa a cicatrização do local e bem estar do bebê.

Por isso, dispense o uso de qualquer utensílio no umbigo do bebê, a não ser o cotonete e álcool 70% no momento da limpeza. E também mantenha as mãos e área limpas, a fim de manter o local livre de bactérias.

Ao seguir essas recomendações, a cicatrização com certeza será adequada, mas caso perceba situações anormais, não descuide e procure por auxílio médico o mais rápido possível.

bebê recém-nascido

Gostou de aprender mais sobre o cuidado necessário com o umbigo do bebê? Então deixe seu comentário e conte-nos como foi com você e seu bebê, vamos adorar saber!

Aproveite e leia mais sobre dor ao amamentar e como preparar o seio para esse momento.

Lara Janaína Theodoro, mãe da Sara e fã de assuntos relacionados a moda, beleza, maternidade, entre outros sobre o universo feminino. Desde 2018 atua como redatora, trazendo sempre para seus artigos um pouco da sua vivência e experiência como mãe e mulher.

Deixe um comentário