Higiene Natural: Saiba os Prós e Contras e Outras Informações Sobre Esse Método!

Preocupada com os gastos e impactos ambientais que as fraldas podem causar? Então, uma boa sugestão é conhecer a higiene natural, um método antigo e praticado em inúmeras culturas, onde com o passar dos anos vem ganhando adeptos em todo o mundo, visto seus diversos benefícios também ao bebê e a família.

Quer saber mais? Então continue lendo e saiba todo sobre a higiene natural. Confira!

higiene natural

Higiene natural

O uso de fraldas descartáveis pode ser visto como comum na maioria das famílias, contudo, para outras, elas são consideradas um gasto desnecessário e até opcional devido a técnica da higiene natural ou “elimination communication”, como é difundida atualmente em grande parte do mundo.

Ela pode ser aplicada desde os primeiros dias de vida e ao contrário do que a maioria pensa, não é um ensinamento somente ao bebê, mas também aos pais e cuidadores que aprendem a perceber os sinais de comunicação do recém-nascido. E além disso, segundo opiniões, ainda auxilia em situações de cólicas, dores abdominais, constipação, gases e até estreia o relacionamento entre os pais e o neném.

E para fazê-lo é simples, basta ter um pouco de paciência e tempo para observar, perceber e aprender. Continue lendo!

O que é a higiene natural?

A higiene natural é um método que permite aos pais perceberem o momento em que há vontade do bebê eliminar o xixi ou cocô e assim, conduzi-lo para fazer em local mais apropriado, como por exemplo, o vaso sanitário, balde, bidê ou penicos. Essa técnica é feita de forma gradual e nem sempre elimina o uso da fralda de uma vez. Mas, reduz de forma considerável, resultando em benefícios financeiros e ao meio ambiente.

E ao contrário do que se pensa, não é tão difícil quanto parece, contudo, necessita de atenção e observação constantes para entender as necessidades fisiológicas do bebê. Afinal, antes de efetivamente fazer o xixi ou cocô, normalmente o bebê dá indícios e sinais que podem ser percebidos e usados para conduzir a evacuação em local adequado.

Uma boa dica para iniciar com o processo, é saber que os bebês não fazem xixi ou cocô enquanto estão dormindo, o que justifica os vários despertares noturnos, além da fome. E isso, já pode sinalizar para levar ao lugar na hora certa. E além desses, ainda há outros que podem ser observados com o passar do tempo.

Assim, continue lendo e descubra os principais sinais do bebê ao querer evacuar e urinar. Veja!

bebê no assento sanitário

Quais os principais sinais do bebê antes do xixi e cocô

Normalmente o ser humano, assim como a maioria dos mamíferos, tendem a evitar a sujeira, principalmente o xixi e cocô, fazendo com que esses excrementos fiquem longe do corpo. Contudo, com o uso de fraldas, um costume principalmente ocidental, acabamos por ensinar aos bebês que esse contato com a urina e fezes são normais, para depois desacostumar, o que gera confusão e uma certa dificuldade e tempo na adaptação.

Por isso, segundo opiniões de especialistas, a higiene natural é tão importante, pois auxilia o bebê a responder aos estímulos do corpo e também propicia a comunicação e o vínculo com os familiares, que terão que aprender a observar e perceber os principais sinais anteriores ao xixi e ao cocô.

Geralmente, nem sempre é possível perceber o xixi, contudo, conforme o avanço do tempo e repetição no processo, tende a melhorar, fazendo com que todas as idas ao banheiro sejam percebidas.

Logo, os principais sinais do bebê ao precisar evacuar são:

  • Gases;
  • Agitação repentina;
  • Pernas contraídas e agitadas;
  • Rosto com aparência avermelhada; e
  • Choro sem aparente motivo.

Além desses sinais, para identificar melhor os momentos de urinar é bom destacar que geralmente ocorre após acordar pela manhã, ao levantar do carrinho, depois de se alimentar, antes do banho e de dormir. Permitindo assim, que os pais ofereçam a posição e evite acidentes ao fazer no local errado.

Porém, caso os pais queiram, essa técnica também não exime o uso de fraldas que podem ser usadas em diferentes momentos do dia, evitando evacuações em momentos inadequados. Assim, leia mais e descubra como fazer o método de higiene natural desde já com o seu bebê. Confira!

higiene natural mãe e bebê

Como fazer o método de higiene natural

Como já mencionado anteriormente, para fazer o método de higiene natural é preciso que os pais e responsáveis tenham antes de tudo tempo e atenção aos sinais da vontade de fazer xixi ou cocô. Ao perceber os indicativos e após os momentos mais propensos, que dissemos anteriormente, é preciso escolher levar o bebê para evacuar ou urinar no vaso sanitário, balde, pia ou penico.

Após saber onde o bebê irá utilizar, faça da seguinte forma:

  1. Segure o bebê no colo de forma que as costas fiquem apoiadas no abdômen e peito da mãe;
  2. Depois, segure as perninhas de maneira que fiquem flexionadas; e
  3. Mire para acertar no local adequado.

Ao segurar o bebê, os pais podem ficar tanto de pé como sentados com o bebê entre as pernas, auxiliando principalmente enquanto ainda é pequeno. E quando a criança já estiver maior e conseguindo sentar sozinha, o colo poderá ser facilmente substituído pelo penico ou até assento acoplado ao vaso sanitário.

Contudo, lembre-se que as vezes o xixi e o cocô podem não vir no momento esperado, o que requer bastante paciência. Assim como podem surgir em momentos inesperados. Por isso, muitas famílias ainda continuam com o uso de fralda, mesmo que sejam de pano, evitando possíveis vazamentos e acidentes que podem e com certeza ocorrerão nesse processo, principalmente no início.

Mas, não desanime e inicie o quando antes com a higiene natural a fim de permitir mais saúde, autonomia e liberdade ao seu bebê, além de benefícios financeiros e ao meio ambiente.

mãe e bebê higiene natural

Quando iniciar o método de higiene natural

Como o método de higiene natural não é um desfralde, onde é necessário que a criança ainda pequena tenha maior controle sobre as suas necessidades, ele pode começar desde cedo. Afinal, algumas mamães dão início a higiene natural durante as primeiras semanas do recém-nascido.

Porém, segundo opiniões, o ideal é iniciar até os 4 meses de vida, auxiliando na aprendizagem e também aprimorando comunicação e vínculo entre os pais e a criança, mesmo sem a efetiva fala. Isso porque, quando o neném percebe que é compreendido, ele também ganha mais confiança e motivação para o seu desenvolvimento, tornando o crescimento e idas ao banheiro situações normais e habituais desde cedo.

Por isso, se tem interesse em implementar o método de higiene natural, comece logo após as primeiras semanas do nascimento do bebê. Mas, saiba que pode ser implementada em qualquer momento do crescimento até a fase do desfralde, que ocorre entre os 2 e 3 anos para a maioria das crianças.

Higiene natural: Prós x Contras

Para grande parte das opiniões, a higiene natural apresenta vários benefícios. Porém, nem todas as pessoas são adeptas ao método, visto que podem haver alguns contras.

Assim, conheça os principais prós e contras da higiene natural no bebê.

PrósContras
Previne assadurasDemanda tempo e acompanhamento constante dos pais ou responsáveis
Evita infecções de urina devido ao não contato constante das fezesPode gerar sujeiras e trabalhos com limpezas quando feito em local inadequado
Gera economia financeira por não precisar comprar ou lavar fraldas constantementePode causar desconfortos e intercorrências em locais externos e passeios
Causa menos impactos ao meio ambiente
Auxilia em casos de constipação devido a posição ser mais adequada para evacuação
Melhora a qualidade do sono, uma vez que evita xixi e coco durante o descanso

Logo, é possível observar que os benefícios são mais desfrutados que os malefícios. Contudo, também é importante salientar que mesmo que a higiene natural comece desde cedo, em alguns casos após uma certa idade pode ser que o bebê tenha dificuldades para manter o hábito. Afinal, ao conseguir engatinhar, brincar e andar ele pode se distrair com outras situações que interfiram no alerta de fazer as necessidades.

Assim, se isso acontecer, fique tranquila e continue tentando, pois aos poucos ele irá compreender a importância em avisar e com certeza, os pais nessa altura irão perceber com mais facilidade os sinais. Portanto, não deixe de tentar o método!

bebê no penico

Higiene natural e desfralde são a mesma coisa?

Como já dito anteriormente, o desfralde e a higiene natural não são a mesma coisa. Isso porque, o desfralde geralmente acontece entre os 2 e 3 anos, quando a criança já tem maior controle de suas necessidades fisiológicas, fazendo com que não gere problemas de saúde e infecções.

Mas, da mesma forma, vale saber que nem sempre a higiene natural também exime o uso das fraldas, que podem ser usadas em momentos de xixi, quando ainda não é possível verificar os sinais com certeza. Assim como, ao sair e na rua, visto que nem sempre será possível aplicar o método em todos os locais.

Logo, também é importante saber que se o bebê fizer xixi ou cocô na fralda, mesmo que após algum tempo do processo de higiene natural não há com o que se desesperar. Pois, isso irá ocorrer aos poucos e o importante é que a criança sinta-se livre e bem para aprender a usar o banheiro sem pressão e com calma.

Por isso, a higiene natural pode começar a qualquer momento desde o nascimento, diferente do desfralde.

pai e bebê

E então, gostou de conhecer mais sobre a higiene natural? Implemente o método e conte-nos qual foi o resultado! Vamos adorar saber.

Aproveite e conheça as melhores opções de penicos para o seu bebê!

Lara Janaína Theodoro, mãe da Sara e fã de assuntos relacionados a moda, beleza, maternidade, entre outros sobre o universo feminino. Desde 2018 atua como redatora, trazendo sempre para seus artigos um pouco da sua vivência e experiência como mãe e mulher.

Deixe um comentário