Cuidados com o Recém-Nascido: Conheça os 15 Principais Durante os Primeiros Dias de Vida!

Um dos momentos mais emocionantes para qualquer mamãe e papai é o nascimento do bebê. Afinal, é uma ocasião transformadora que cria diversas inúmeras perspectivas e responsabilidades, que sem dúvidas envolvem os cuidados com o recém-nascido.

Isso porque, nessa fase o bebê ainda está muito indefeso e sem entender nada ao seu redor, o que demanda uma atenção e preocupação recorrente com suas necessidades e bem estar.

Está preocupada em como cuidar do seu neném nos primeiros meses de vida? Então fique tranquila, pois traremos tudo o que precisa saber sobre os principais cuidados com o recém-nascido. Confira!

cuidados com o recém-nascido

Cuidados com o recém-nascido

A chegada do bebê realmente muda a rotina de toda a família, principalmente da mãe que de uma hora para outra precisa mudar todo o cotidiano, priorizando sempre o recém-nascido. E por mais que pareça fácil, isso envolve uma série de fatores que podem ser um pouco estressantes e desafiadores, principalmente no início.

Por isso, se possível, crie uma rede de apoio com pessoas que ajudem em alguns momentos do dia e noite, e também permita o autocuidado da mulher que é muito importante e não deve ser esquecido.

Mas, além disso, traremos os 15 principais cuidados com recém-nascido, para se preparar desde já. Quer saber quais são? Então, continue lendo!

quais os principais cuidados com recém-nascidos

15 Principais cuidados com o recém-nascido

  • Testes de saúde ainda na maternidade;
  • Estímulo à amamentação;
  • 1ª vacina;
  • Grande circulação de pessoas;
  • Ambiente calmo e relaxado;
  • Banhos;
  • Trocas;
  • Cuidados com o umbigo;
  • Visita ao pediatra;
  • Limpeza dos olhos, nariz e orelha;
  • Atenção com os passeios;
  • Posição no colo;
  • Icterícia;
  • Banhos de sol; e
  • Cólicas.

Geralmente, os itens citados anteriormente são os principais cuidados necessários com o recém-nascido. Portanto, para entender melhor, abordaremos um de cada vez, mais detalhadamente para não haver dúvidas ao chegar com o bebê em casa. Veja!

recém-nascido

Testes de saúde ainda na maternidade

Normalmente, os cuidados com o recém-nascido começam ainda na maternidade, onde testes são realizados a fim de identificar algum tipo de doença congênita. Diante disso, testes do pezinho, olhinho, coração e língua são realizados, pois podem diagnosticar síndromes, entre outros prejudiciais ao equilíbrio da saúde.

E além desses da maternidade, há também opções de testes mais completos, realizados em algumas instituições particulares, que também detectam com precisão possíveis problemas de saúde que podem surgir futuramente, sendo ideal para precaver e até tratar antecipadamente.

Por isso, logo que o bebê nascer busque por informações da realização desses testes básicos e se possível, também busque os pagos, porém mais completos, que poderão auxiliar em diversos momentos e até na vida adulta.

Estímulo à amamentação

Ainda na maternidade, depois que os primeiros procedimentos foram feitos com a mãe e bebê, está na hora de começar o estímulo à amamentação. Contudo, vale saber que isso não significa que o neném irá mamar de imediato, mas sim, acostumar-se com o contato pele com pele, a fim de conhecer e estreitar os laços com a mãe.

Por isso, quando estiver com o bebê no colo após o nascimento, ofereça o peito e aguarde o instinto do neném para aceitar. Caso ele não pegue no primeiro dia fique tranquila, pois ele possui uma reserva do que foi consumido na barriga e assim, não passará fome. Mas, continue persistindo que aos poucos a amamentação irá começar e caso tenha dúvidas, não deixe de perguntar para as enfermeiras e médicas da maternidade.

1ª vacina

Outro cuidado fundamental durante os primeiros dias de vida do bebê é com a vacina BCG. Em algumas maternidades ela é dada ainda durante a internação da mãe e bebê. Contudo, em alguns casos, essa vacina não é oferecida e por isso deve ser buscada em um posto de saúde da rede pública.

Ela é gratuita e muito importante, pois previne a criança de doenças como a meningite tuberculosa e a tuberculose miliar. E por isso, a recomendação é que deve ser dada antes mesmo de ter contato com outros parentes, devido a possibilidade de infecção.

Logo, não descuide e entre o 1º mês de vida do bebê, busque pela vacina BCG.

Grande circulação de pessoas

Quando o bebê nasce é comum os familiares e amigos quererem visitar o novo recém chegado. Porém, isso requer atenção, pois a grande circulação de pessoas pode ser prejudicial ao bebê e também estressante para a mãe.

Diante disso, se possível evite a visita de pessoas que não fazem parte do círculo familiar próximo, pelo menos no primeiro mês. E caso ocorra, peça sempre que lavem bem as mãos e evite beijar o rosto e a mão do bebê, o que pode causar irritações na pele e rosto, devido a bactérias.

Ambiente calmo e relaxado

Ao receber e conviver com o bebê em casa durante os primeiros meses é importante priorizar com um ambiente calmo, silencioso e relaxado. Afinal, ele estava na barriga, longe de toda agitação e barulhos que podem ser desconfortáveis e assustadores, principalmente no início.

Com isso, se possível deixe a casa silenciosa, sem luzes fortes e o mais calma possível, pois isso, com certeza, irá facilitar o dia a dia da família e também adaptação do novo membro da casa.

Banhos

Os banhos nem sempre são tão tranquilos no começo, por passarem uma certa insegurança aos pais. Isso porque, nessa fase os bebês ainda não estão durinhos, o que reflete a sensação de fragilidade. Por isso, em algumas maternidades essa etapa é ensinada passo a passo para evitar desconfortos.

Contudo, nem sempre esse aprendizado ocorre e por isso, vale saber que o mais importante é obter uma banheira segura e confortável tanto para o bebê quanto para o adulto. Além de atenção com a temperatura da água e sabonete ideal para a faixa etária.

Segundo especialistas, o ideal é que a água esteja à temperatura de 36 graus. E também que o banho comece pela cabeça, sem imersão na água. Mantendo o corpinho do bebê enrolado em uma toalha para evitar friagem. E só após a limpeza da cabeça e rosto é que o corpo deverá ser lavado.

Esse cuidado com a higiene é essencial ao recém-nascido, porém, de acordo com alguns pediatras não deve ser exagerado, mantendo a proteção natural e saudável da pele. Com isso, se houver dúvidas, consulte o pediatra para melhores recomendações.

Trocas

Durante os primeiros dias é muito importante ter atenção para a troca de fraldas, que geralmente ocorrem após o bebê mamar. Contudo, vale saber que nem sempre que o bebê fizer xixi a fralda deverá ser trocada, uma vez que ela possui autonomia para suportar por algumas horas uma limitada quantidade.

Porém, caso haja fezes é necessário que a troca seja imediata. Pois, isso irá evitar assaduras, irritações e até infecções.

Durante os primeiros meses, alguns pediatras também não recomendam o uso de lenços umedecidos. Onde, para as limpezas o ideal é o algodão umedecido com água. Logo, escolha fraldas de qualidade para evitar alergias e tenha atenção com a absorção da, a fim de evitar desconfortos ao bebê.

Cuidados com o umbigo

Durante o primeiro mês de vida do bebê, um cuidado muito importante é com o umbigo do bebê. Isso porque, durante alguns dias permanece o coto umbilical, que irá secar até cair e cicatrizar. Porém, durante essa etapa são necessárias limpezas e cuidados para não haver contaminações com bactérias.

Por isso, limpe com cotonete e álcool 70%, após os banhos e trocas de fraldas e caso haja vermelhidão, dor e irritação, busque por auxílio médico.

Visita ao pediatra

Após o nascimento do bebê, ainda na primeira semana de vida é necessário que os pais levem a criança ao pediatra. Isso porque, ele irá avaliar as condições físicas logo após o nascimento, a fim de verificar o equilíbrio e bem estar infantil. Além de estabelecer uma frequência de visitas, que normalmente ocorrem uma vez por mês.

Por isso, após o parto, assim que possível, marque a consulta do seu neném com o médico pediatra. E lembre-se de também retornar à obstetra, a fim de identificar o correto processo de recuperação.

Limpeza dos olhos, nariz e orelha

Como já mencionado, a higiene do recém-nascido é um fator importante. Porém, é preciso ter cuidado em alguns momentos, pois, segundo opiniões de especialistas, a parte interna do ouvido não deve ser limpa com cotonete, visto o risco que pode causar em qualquer época da vida. Com isso, limpe somente a parte externa e tenha muito cuidado para não machucar.

Caso a pele do bebê ainda esteja descamando não precisa tirar ou esfregar, pois essa película sairá com o tempo. Assim, cuidado ao limpar a orelha e não passe o cotonete na parte interna.

Os olhos podem ser limpos durante o banho com água e algodão de forma leve e suave. E o nariz deverá ser higienizado com soro fisiológico, se possível em spray e aspirado com dispositivo próprio, caso esteja entupido. Ainda mais antes da amamentação, quando pode ocorrer refluxo.

Atenção com os passeios

Segundo opiniões de pediatras, os passeios com recém-nascidos devem ser dosados e evitados, principalmente no primeiro mês, enquanto ainda não possui anticorpos suficientes para se proteger das ameaças externas.

Por isso, evite passeios longos e em locais aglomerados, com ênfase no primeiro mês de vida. E se possível, mantenha essa rotina até os 3 meses. Período esse em que o bebê já está mais forte em relação às defesas do organismo.

Posição no colo

Durante os primeiros meses de vida, após as amamentações podem ocorrer refluxos. Por isso, tenha atenção para a posição que segura o bebê no colo. E lembre-se de sempre manter a cabeça elevada em relação ao restante do corpo, a fim de evitar a volta do leite.

Após o bebê mamar, mantenha esse cuidado em relação a posição de 40 minutos a 1 hora. E se o bebê dormir evite colocá-lo no berço ou deitado antes desse período, pois há risco de refluxo. Esse cuidado é tanto importante como necessário e deverá ser mantido pelo menos até os 4 meses, quando os órgãos estarão mais maduros e preparados.

Icterícia

A icterícia é quando o bebê nasce com a pele um pouco mais amarelada do que o normal. Geralmente, esse fato ocorre até 10º dia de vida e tende a melhorar aos poucos. Contudo, se não houver melhora é importante os responsáveis buscarem um médico, a fim de verificar se não houve algum agravamento no quadro.

Banhos de sol

Após a primeira consulta com o pediatra, provavelmente será indicado o banho de sol, que deverá seguir a recomendação de ocorrer entre as 8:00 h e 10:00 h da manhã, ou após as 16:00 h, quando os raios ultravioletas estão mais amenos e menos prejudiciais à saúde.

Esse banho de sol deve durar em média 15 minutos, evitando contato com o rosto, visto que a pele ainda é muito sensível. E esse cuidado é essencial para o desenvolvimento saudável e também contribui para a absorção de vitamina D, necessária para correta manutenção do organismo.

Cólicas

Ao final do segundo mês de vida, alguns bebês apresentam cólicas intestinais intensas, devido ao amadurecimento do organismo. Durante esse período, busque por métodos que amenizem a sensação de dor e desconforto. E se possível, também procure auxílio médico. Contudo, saiba que após o 4º mês, geralmente este sintoma desaparece, sendo um sinal de melhor funcionamento e desenvolvimento do organismo.

bebê no hospital

O que achou das nossas informações sobre os cuidados com o recém-nascido? Deixe seu comentário!

Aproveite e leia mais sobre o que levar à maternidade!

Lara Janaína Theodoro, mãe da Sara e fã de assuntos relacionados a moda, beleza, maternidade, entre outros sobre o universo feminino. Desde 2018 atua como redatora, trazendo sempre para seus artigos um pouco da sua vivência e experiência como mãe e mulher.

Deixe um comentário