40 Semanas de Gravidez

Enfim as 40 semanas de gravidez chegou! É nela que a maioria dos bebês nascem, mas se isso não acontecer, não se preocupe: é possível que seu bebê fique na barriga até as 42 semanas sem que isso cause algum dano a ele. Entretanto, se o seu trabalho de parto não iniciar até as 41 semanas, é possível que o obstetra opte pela indução do parto, administrando ocitocina de forma intravenosa na mãe, no hospital, o que faz com que as contrações uterinas iniciem.

40 semanas parto
Com 40 semanas de gravidez, o bebê já está completamente desenvolvido e pronto para nascer.

Nessa etapa é muitíssimo importante que a gestante repare todos os sintomas que vem sentindo, como por exemplo: quantas vezes o bebê mexe ao longo do dia? A sua barriga ficou dura? Está sentindo cólicas fortes? Enfim… Esses são alguns indícios do trabalho de parto e na aparição dos mesmos não deixe de avisar o atendimento da maternidade para que eles possam se programar para o seu parto.

Se você quer saber quais são os sintomas, acontecimentos das 40 semanas de gravidez, continue a leitura desse post. Separamos um conteúdo especial para que você fique por dentro de tudo a respeito da semana que provavelmente marca a chegada do seu bebê. Confira!

Sintomas com 40 semanas de gravidez

Sua gravidez já está nos últimos dias, mas ainda é comum que você sinta alguns incômodos, que passarão assim que o bebê nascer. Veja quais são os principais sintomas das 40 semanas de gravidez:

Cansaço

Um dos principais sintomas das 40 semanas de gravidez é o cansaço e o resultado disso é a exaustão da mamãe que nessa etapa chega ao seu limite. É normal que ela já não consiga mais dormir direito, e nem ao menos caminhar ou fazer tarefas básicas do dia a dia. Portanto, o melhor a se fazer é usar desse período para descansar bastante e recarregar as energias.

Inchaço

O inchaço também pode estar bastante evidente durante as 40 semanas, principalmente nas pernas, pés e mãos. Para que não seja tão incômodo opte sempre por roupas e sapatos confortáveis e sempre que possível repouse com as pernas elevadas.

Ansiedade

Já não vê a hora de ter o seu bebê no colo? A ansiedade nesse período gestacional é mais um sintoma esperado. O que podemos te dizer é que está quase chegando a hora e tentar se manter calma é essencial para que os últimos dias sejam de muita saúde e bem-estar, tanto para você, como para o seu bebê. Tente fazer atividades que te tranquilizam, tome chás calmantes e relaxe! A hora especial e inesquecível já está quase chegando.

Contrações

Se você ainda não as sentiu, é bem provável que elas comecem durante as 40 semanas de gravidez. E como foi dito anteriormente, é essencial que você repare todos os sintomas e fique de olho na periodicidade das contrações, tendo em vista que o sinal que mais indica que você está em trabalho de parto ativo é quando as mesmas começam a acontecer em um intervalo de tempo igual a menor de 10 em 10 minutos, sendo o prazo ideal para avisar o seu médico.

Dores nas costas

Esse sintoma vem te acompanhando já faz algumas semanas e sim, ele irá permanecer! O resultado disso é o peso da barriga que reflete diretamente nas costas. Para que isso não seja tão incômodo e recorrente, tente se manter o mais descansada possível e priorize uma noite de sono regular.

Micção frequente

Nas 40 semanas gestacionais você já deve até ter se acostumado com as idas a mais ao banheiro, certo? Pois bem… O aumento da frequência urinária durante a gravidez se explica pelo fato de a bexiga ser pressionada pelo útero, diminuindo o seu reservatório. Mas fique calma: isso já, já irá passar assim que o seu bebê nascer.

Alterações na gestante com 40 semanas de gravidez

A principal alteração na gestante durante as 40 semanas de gravidez está ligada ao aumento das contrações que tendem a ficar mais constantes e intensas.

Se porventura elas ainda forem esporádicas, uma boa dica é praticar uma caminhada num ritmo mais acelerado, durante 1 hora por dia, podendo ser no início da manhã ou no fim da tarde, desde que evite os horários mais quentes do dia.

Lembre-se de ficar atenta aos sintomas que sentir durante esses dias para avisar ao seu médico e se perceber qualquer alteração mais intensa, vá imediatamente à maternidade para que eles possam verificar se já está na hora do bebê nascer.

Desenvolvimento do feto com 40 semanas de gravidez

Com 40 semanas de gravidez, que marca o final dos 9 meses gestacionais, o desenvolvimento do feto já está completo e ele já está pronto para nascer. Veja abaixo algumas evidências deste período:

  • A pele do bebê é lisa, tem dobrinhas de gorduras e pode ser que ainda haja vernix;
  • O bebê pode ter pouco ou muito cabelo, mas é bem provável que ele perca alguns fios durante os primeiros meses de vida;
  • Seus músculos e articulações estão fortalecidos;
  • O bebê já consegue reagir ao som e ao movimento e inclusive já se familiariza aos sons, como por exemplo a voz da mãe e do pai;
  • O sistema nervoso já está completamente formado para que ele possa sobreviver fora do útero, entretanto as suas células irão se multiplicar durante o primeiro ano da criança;
  • O sistema respiratório já está formado e, assim que o cordão umbilical for cortado, o bebê já terá condições de respirar sozinho.

Qual é o tamanho do feto com 40 semanas de gravidez?

Com 40 semanas gestacionais o feto mede aproximadamente 50cm, tamanho equivalente a uma abóbora, e o seu peso estimado é de 3,5 quilos.

Depilar ou não para o parto: eis a questão!

Esse é um assunto que costuma gerar muitas dúvidas entre as mamães e a resposta é que não há necessidade em depilar, como também não é proibido: o pelo não tem influência alguma na hora do parto, seja ele normal ou cesárea. Ou seja, fica à critério da mulher.

Entretanto, caso opte pela depilação, é importante tomar alguns cuidados para certificar-se de que o procedimento não causará nenhum dano ao parto, como por exemplo arranhão, corte ou pelo encravado que pode inflamar ou infeccionar.

Por isso evite depilar-se em uma data muito próxima ao parto e se possível tome bastante cuidado durante o procedimento. Fora isso, pode continuar com o processo normalmente, seja através de lâminas ou ceras.

Dicas para mãe de primeira viagem

dicas para mãe de primeira viagem
É mamãe de primeira viagem? Confira as dicas que separamos para você!

Estamos finalizando as nossas dicas sobre as semanas gestacionais, mas não podíamos deixar de falar especialmente com as mamães de primeira viagem! Então se você está passando por todo esse processo pela primeira vez e acompanhou o nosso conteúdo aqui, veja só algumas dicas extras que separamos para vocês:

Amamentar não é fácil

É normal que as mamães de primeira viagem apresente dificuldades na amamentação durante os primeiros dias, mas o importante é não se desesperar.

Por exemplo: você está na dúvida se o seu bebê está mamando direito? Então veja só qual é a forma correta de amamentar e tire essa dúvida de uma vez por todas: para que a pega do bebê esteja correta, saiba que o bebê tem que ficar totalmente voltado para a mãe, com a sua cabecinha na altura do mamilo, e barriga com barriga. Em seguida, ele deve abocanhar não apenas o bico do peito, mas também a auréola ou grande parte dela.

É normal o bebê chorar

Seu bebê está chorando muito? Não desespere! Isso é comum nos bebês até três meses, afinal, eles ainda estão se acostumando com o ambiente externo e o choro é a sua única forma de comunicação.

Ele pode chorar em diversas situações, como: cansaço, irritação, fome, cólicas, sono, estar com a fralda molhada ou pelo simples fato de querer colo. Com o tempo você passará a aprender interpretar os motivos do choro e ficará mais tranquila sempre que isso acontecer.

A sua alimentação deve ser leve e balanceada

Se você já sabe que a sua alimentação devia ser leve, saudável e balanceada durante a gravidez, é hora de compreender qual é a importância de mantê-la durante a amamentação: ao alimentar-se corretamente, os nutrientes absorvidos poderão ser transferidos através do leite materno.

Mas atenção: existem alguns alimentos que podem acabar provocando gases e cólicas no bebê e por isso devem ser consumidos com moderação. Veja quais são: feijão, ervilha, nabo, brócolis, couve-flor e chás.

A importância da presença do pai

Tem muita mãe de primeira viagem que possui medo e insegurança de deixar o bebê aos cuidados do pai durante os primeiros dias de vida. Esse sentimento é normal, porém, o que podemos dizer é que o apoio paterno é muito importante e indispensável e o ideal é que você o incentive para te auxiliar nos cuidados do filho logo nos primeiros dias de sua vida.

Bom, esperamos que você possa ter compreendido quais são os principais sintomas e acontecimentos das 40 semanas de gravidez. Agora é hora de manter a calma e aguardar a chegada do seu pequeno(a) que temos certeza que virá com muita saúde!

E se tiver ficado com alguma dúvida referente a este assunto, basta comentar aqui que nós te esclarecemos.

No mais, continue acompanhando o nosso blog para mais dicas a respeito de maternidade. Te esperamos por aqui!

Maria Luísa, publicitária formada em 2016 com ênfase em planejamento e redação. Durante minha carreira como redatora, já escrevi sobre diversos assuntos, porém os que mais me identifico são os voltados para o público feminino, em especial sobre maternidade e beleza. Em meu tempo vago, me tornei mãe de pet, amante da moda, esporte e arte. Essa sou eu! Prazer, Malu! (:

Deixe um comentário